Google
 

Wednesday, September 06, 2006

Sem nada a dizer

Resolvi escrever, mas não sei o quê! Estou querendo dizer algo, mas não tenho palavras nem idéias.
O que fazer?
Acho que devo continuar escrevendo até que eu seja iluminado, até que haja inspiração.
Porém, e se não houver?
Bom, aí a culpa não é minha, mas sim da minha mente que não mente e por não mentir não fará nada que não seja original.
Será que tudo isso é ruim? Ou será que é parte da vida? Será que é perda de tempo? Ou será que é apenas um passa-tempo?
O que é eu não sei, o que sei é que sem ter nada pra dizer, acabei dizendo algo. Porém, depende de cada um entender o que foi dito sem que tenha sido dito de fato.

Mistérios, mistérios…

Rodrigo Serrao

2 comments:

Adriana Simões said...

Uauuuuuuuuuu, Rozinho está filósofo e poético ao mesmo tempo!!

Bem, o que posso dizer? o que já estou dizendo, que quero dizer algo sobre tudo que você disse.
Mas,também estou sem muita inspiração para responder, e como você, não quero deixar de ser original .Mas, quero dizer algo e ainda não sei o que.
O que sei é que no momento em que paramos para escrever algo, seja ela com ou sem sentido já dizemos alguma coisa.
É, é isso mesmo, eu já estou dizendo algo mesmo sem sentir, e isso é algo original mesmo que pareça louco.
Louco porque eu não disse nada, e ao mesmo tempo estou dizendo algo parecido com o que você disse.
Tá vendo, os seres humanos são assim, alguns tem tanta afinidade que conseguem se expressar dentro do nada de forma parecida.
Bem, sem muito ou nada a dizer, eu disse coisa demais.

O que será?????

Coinciência... coincidência...

Beijos Ro!

Dri

Gio said...

E põe filosófico nisso!
Talvez o que você quisesse dizer fosse complexo demais para ser manifesto em palavras. Quantas vezes não nos pegamos cheios de vontade de expressar algo e elas nos fogem!?
Absolutamente normal!

Espero que esteja bem. Forte abraço, fica na paz! Gio.