Google
 

Monday, August 07, 2006

Stress cultural, a necessidade da re-adaptação

Demorei a escrever aqui pois onde eu estava, o blogger.com não abria. Talvez devido ao conteúdo dos textos que se publicam (os mais variados possíveis) o governo tente controlar o que a população coloca na internet. Todavia, eu de fato não sei se isto acontece ou se os computadores que acessei todo este tempo, não entrava na página apenas por birra.
Dois meses fora. Fora da vida ocidental, fora da cultura evangélica, fora dos confortos e facilidades da vida nos Estados Unidos. Este tempo que estive fora do meu “normal” me fez muito bem. Nunca estive tão fora das tantas futilidades da vida e tão dentro da vida do próximo. Onde eu estava, meu tempo era para servir o meu próximo, levando não apenas a Palavra de Deus, mas participando de suas dúvidas, dores, indignações, alegrias, vitórias, ou seja, tudo que ele quisesse compartilhar comigo.
Nunca vivi tanto para outros como vivi durante este meu tempo na Ásia. Pude ver como minha vida no ocidente é individualista. Vi como meu tempo é todo para mim e para aqueles ao qual eu gosto de estar junto.

Ao voltar para o ocidente, um dos meus maiores medos é voltar a ser como eu era a dois meses atrás.

O choque cultural da ida é bem menor que o da volta, chamado stress cultural. E seja este talvez o que eu esteja passando agora. Olho para os valores e a forma de vida das pessoas (principalmente dos cristãos) e vejo como são diferentes dos que eu absorvi durante este meu tempo na Asia.
Porém meu desejo não é criticar este lado do mundo ou aquele. Eu quero amar os daqui e aos poucos mostrar um caminho sobremodo excelente para aqueles que estão de certa forma embreagados pelo materialismo e individualismo.
Não quero voltar a ser o mesmo, porém, também não quero ser um alienígena entre meus irmãos. Tenho que ter o cuidado de viver aqui com a minha cabeça aqui, porém, com o coração no Reino, pois foi assim que eu vivi todo o tempo que estive ministrando para o lindo povo asiático.
Que Deus me dê sabedoria e me ajude a viver aqui novamente!

Rodrigo Serrão

1 comment:

Dri said...

Oi Ro!!

Li seu texto e achei muito lindo o grande crescimento que o nosso Pai fez na sua vida com essa viajem.
É muito bom nos depararmos com o nosso próximo de uma maneira que conseguimos enxergar a necessidade do outro, onde esquecemos mais de nós, para nos doarmos ao nosso irmão.
Sabes que me alegro muito com tudo isso, que tenho orado durate todo esse tempo pedindo ao Pai para fortalecer ainda mais a sua vida espiritual, para deixar aflorar ainda mais o seu lado humano.
Quando vivemos em um país de 1º mundo, onde tudo e todos só falam em dinheiro, trocas e parece que nada é feito por amor, gratidão ou amizade, terminamos nos contagiando com tudo isso, e sem perceber nos deparamos fazendo as mesmas coisas.
Sem dúvidas Deus não só te levou a essa viajem para abençoar pessoas, como para te abençoar também, para fazer você refletir, pensar e abrir o seu coração ainda mais.
Estou feliz Ro, muito feliz por você e sei que o Pai ainda tem muito mais para trabalhar nessa sua linda vida e no seu coração.

Um beijo carinhoso
E fica na Paz do Senhor

Dri